Notícias

Top50 da revista HouseMag causa polêmica com o resultado de 2017
Like
2463
0
sexta-feira, 19 maio 2017
notícia

Top50 da revista HouseMag causa polêmica com o resultado de 2017

 

Para que serve o ranking de melhores DJs do Brasil da revista HouseMag? Alguns diriam que é para causar polêmica. Outros que é para orientar o mercado. Outros ainda que é para inflar o ego dos DJs. São muitas as possibilidades e praticamente todas estão corretas. O fato é que o dito Top50 deste ano causou uma "sambada" daquelas muito além das pistas de dança. No resultado deste ano o 1º lugar ficou com Vintage Culture, o 2º com o Alok e o 3º com o Illusionize. Você concorda? Você votou neles? Muita gente pode ter votado, assim como muita gente nem se tocou que havia uma eleição em andamento. Fato é que, mais uma vez, e mais que outras vezes, o resultado deu confusão.

A eleição para os melhores DJs do Brasil na HouseMag já ocorre há muitos anos. Em 2009, quando ainda era uma novidade, a revista fez o ranking Top 100 dos DJs nacionais. Naquela época não havia uma campanha "eleitoral" tão acirrada entre DJs e agências para que os artistas figurassem entre os melhores. De qualquer forma, um nome mencionado no Top 100 significava prestígio para muita gente, não somente para os próprios DJs. Estar no ranking significava "status", embora, claro, para alguns não significasse absolutamente nada, principalmente para quem não estava no Top 100, obviamente, o que causava um certo desconforto no meio artístico ligado à música eletrônica. Como assim o DJ tal não está naquela posição no ranking? Como assim meu DJ predileto nem está na lista? Polêmica.

Com o passar dos anos, a House Mag reduziu a lista para Top 50 e cada vez mais deixou claro que a eleição não dependia única e exclusivamente do voto das pistas de dança e sim de interesses corporativos. Sendo assim, ao longo do tempo o Top50 se tornou cada vez mais o paraíso para alguns e o inferno para outros artistas. Todo ano havia aquela campanha quase sem fim de pedido de votos de DJs e agências. O 5uinto, inclusive, já participou da eleição na categoria dos melhores clubs do Brasil, em 2015.

Em 2017 a polêmica gerada pelo ranking ganhou um certo requinte. Seria então o Top 50 da HouseMag um verdadeiro jogo de cartas marcadas? A Entourage, uma das maiores agências de DJs e conteúdo artístico do país, divulgou um comunicado nas redes sociais pedindo que todos os seus artistas não fossem colocados no ranking da revista. A agência afirmou ainda que seus artistas não fizeram campanha por votos e por isso também não endossou o resultado final. "Esta será a última edição deste ranking que indevidamente coloca artistas profissionais e seus estimados projetos de vida em situação indesejada de confronto e competição de egos, em prol de uma cena de mais união e colaboração entre todos...", afirmou no comunicado. Só para lembrar, o Vintage Culture, que neste ano alcançou pela primeira vez o 1º lugar no Top 50 da HouseMag, é representado pela Entourage. Em 2018 a polêmica pode aumentar ainda mais.

Confira aqui o Top50 de 2017 e veja se concorda com o resultado.

Hopper
DJ que já esteve na posição 85º no Top 100 da House Mag, sem pedir votos ou mesmo saber que estaria no ranking em 2009.

joaokomka

87 posts | 0 comments